Cyber-bullying aumenta a agressão em crianças

O efeito combinado do bullying face a face e do cyberbullying pode aumentar o risco de comportamento agressivo em adolescentes.

cyber bullying, bullying online, adolescentes, bullying na adolescência, estilo de vidaAdolescentes vítimas de bullying têm duas vezes mais chances de apresentar comportamentos agressivos. (Foto: Thinkstock)

Você já sofreu bullying na escola, faculdade ou mídia social? Um novo estudo mostra que o efeito combinado do bullying face a face e do cyber-bullying pode aumentar o risco de comportamento agressivo em adolescentes.

Esses adolescentes eram duas vezes mais propensos a apresentar comportamentos agressivos, como hostilidade verbal, brigas físicas e danos à propriedade.



Os adolescentes que foram vítimas tanto de cara a cara quanto de cyber-bullying, representando 3% dos jovens, tinham mais de duas vezes a probabilidade de se envolver em comportamentos agressivos do que aqueles que vivenciam apenas uma forma de bullying.



Vítimas que foram submetidas a múltiplas formas de agressão de pares correm um risco cada vez maior de mostrar comportamentos agressivos, disse o autor sênior Andrew Adesman, do Cohen Children’s Medical Center de Nova York.

Esses comportamentos podem envolver medidas de retaliação contra seus agressores, agindo de forma agressiva a fim de repelir futuras tentativas de bullying, ou pior, aprender pelo exemplo e se envolver em bullying de colegas anteriormente não envolvidos, Adesman acrescentou.



arbustos ideias para jardim da frente

A equipe analisou adolescentes com idades entre 10 e 17 anos sobre como eles se comportaram depois de vivenciar o bullying cara a cara, o cyberbullying e ambos.

consulte Mais informação

Os resultados revelaram que, no geral, 43 por cento dos adolescentes no estudo relataram ter sido vítimas de bullying face a face, enquanto 7 por cento relataram que experimentaram alguma forma de cyber-bullying.

aranha com marcação nas costas

Dos adolescentes que experimentaram as duas formas de vitimização, 38% mostraram comportamento agressivo, em comparação com 15% dos que sofreram bullying virtual e 4% deles foram vítimas de bullying face a face.



Esse fenômeno pode levar a um ciclo vicioso em que os agressores criam agressores a partir daqueles que vitimam.

O estudo foi agendado para ser apresentado no Pediatric Academic Societies 2016 Meeting em Baltimore, nos Estados Unidos.

Para atualizações de notícias, siga-nos no Facebook , Twitter , Google+ E Instagram