Cozinhar carne com cerveja pode protegê-lo do câncer

Estudos anteriores mostraram uma associação entre o consumo de carnes grelhadas e uma alta incidência de câncer colorretal.

A cerveja, quando usada como marinada, pode ajudar a reduzir a formação de substâncias potencialmente nocivas que causam câncer em carnes grelhadas, descobriram os cientistas.

Estudos anteriores mostraram uma associação entre o consumo de carnes grelhadas e uma alta incidência de câncer colorretal.

Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HAPs) são substâncias que podem se formar quando as carnes são cozidas em temperaturas muito altas, como em uma churrasqueira de quintal.



palmeiras na Flórida identificam

Altos níveis de PAHs, que também estão na fumaça do cigarro e no escapamento dos carros, estão associados a cânceres em animais de laboratório, embora não seja certo se isso é verdade para as pessoas.

Marinadas de cerveja, vinho ou chá podem reduzir os níveis de alguns carcinógenos em potencial na carne cozida, mas pouco se sabia sobre como as diferentes marinadas de cerveja afetam os níveis de PAH, até agora.

Os investigadores, da Universidade de Vigo, em Espanha, e da Universidade do Porto, em Portugal, grelharam amostras de carne de porco marinada durante quatro horas em cerveja Pilsner, cerveja Pilsner não alcoólica ou cerveja preta, até bem passada na grelha a carvão.

A cerveja preta teve o efeito mais forte, reduzindo os níveis dos oito principais PAHs em mais da metade em comparação com a carne de porco não marinada. Assim, a ingestão de carne marinada com cerveja pode ser uma estratégia de mitigação adequada, disseram os pesquisadores.

O estudo foi publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry da American Chemical Society.

O artigo acima é apenas para fins informativos e não se destina a substituir o conselho médico profissional. Sempre procure a orientação de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado para qualquer dúvida que possa ter sobre sua saúde ou condição médica.