Príncipe William e Kate aderem ao boicote nas redes sociais contra o racismo e o abuso online

A realeza está apoiando uma ausência de quatro dias das plataformas de mídia social

príncipe william, kate middletonO príncipe William e Kate Middleton estão apoiando um protesto em todo o Reino Unido contra o abuso online. (Fonte: kensingtonroyal / Instagram)

O príncipe William e Kate Middleton planejavam comemorar o sexto aniversário de sua filha, a princesa Charlotte, nas plataformas de mídia social. A realeza, no entanto, decidiu boicotá-lo por causa de abuso online e racismo.

O duque e a duquesa de Cambridge estão apoiando clubes de futebol, jogadores e outras entidades esportivas em todo o Reino Unido em sua ausência de quatro dias no Twitter, Instagram e Facebook, de acordo com Correio diário.



O casal real compartilhou pela última vez uma nota nas redes sociais em 30 de abril, que dizia: Como presidente da FA, eu me uno a toda a comunidade do futebol no boicote das redes sociais neste fim de semana.



Veja esta postagem no Instagram

Uma postagem compartilhada por Duke and Duchess of Cambridge (@kensingtonroyal)

O protesto tem como objetivo persuadir os gigantes da tecnologia a adotar uma postura mais firme contra o abuso racista por parte dos internautas.



O boicote online foi liderado pela comunidade do futebol, incluindo o Manchester City e a estrela da Inglaterra Raheem Sterling. Organizações da união de rúgbi, liga de rúgbi, críquete, ciclismo, corridas de cavalos e a Lawn Tennis Association também estão envolvidas.

Antes disso, o príncipe William também falou depois que muitos jogadores negros de destaque condenaram o abuso racista que receberam online.

Todos nós temos a responsabilidade de criar um ambiente onde tal abuso não seja tolerado, e aqueles que optam por espalhar o ódio e a divisão são responsabilizados por suas ações. Essa responsabilidade se estende às plataformas onde grande parte dessa atividade agora ocorre, ele foi citado como dizendo.