Como aprender sobre seus genes pode ajudar com suas necessidades nutricionais

A genética influencia nossos gostos e sensibilidades alimentares; saiba tudo sobre isso aqui

composição genética, genes, genética, genes e saúde, genes e nutrição, necessidades nutricionais, saúde e bem-estar, notícias expressas indianasOs polimorfismos são responsáveis ​​pelas diferenças entre os indivíduos e pelo impacto que os nutrientes têm em nosso corpo em termos de como metabolizamos os alimentos que comemos. (Foto: Pixabay)

Quando se trata de saúde, as pessoas geralmente a entendem como algo independente de sua composição genética. Mas saúde e bem-estar não existem no vácuo. Tudo está interligado e interdependente e dentro de você, na forma de uma rede, que ajuda o corpo a ficar na cor rosa da saúde.



Como tal, dado que um fator influencia o outro, e dado o fato de que enfrentamos a pandemia há algum tempo, o bem-estar geral de uma pessoa precisa ser priorizado. Como isso pode ser feito?



Amol Naikawadi, especialista em saúde preventiva Indus Health Plus, diz que embora os humanos sejam semelhantes em genética, eles têm pequenas diferenças chamadas de 'polimorfismos de nucleotídeo único' (SNPs) que tornam cada um de nós único.



Esses polimorfismos são responsáveis ​​pelas diferenças entre os indivíduos e pelo impacto que os nutrientes têm em nosso corpo em termos de como metabolizamos os alimentos que comemos. Qualquer resposta individual em relação a uma dieta será diferente devido à variação genética, diz ele indianexpress.com .

Naikawadi explica que a genética pode nos ajudar a entender as tendências para deficiências e níveis de certas vitaminas - como A, C, D, B12, D - minerais, cálcio, níveis de homocisteína, etc.



Ele acrescenta que a genética influencia nossos gostos e sensibilidades alimentares. Por exemplo, tendência de intolerância à lactose, preferência pelo sabor amargo ou doce, resposta à dieta rica em fibras, dieta rica em proteínas, intolerância ao glúten, etc.



Como uma pessoa pode saber sobre sua composição genética?

Eles podem identificar sua composição genética por meio de testes genéticos. Existem várias opções disponíveis. Um deles é um teste genético de fácil utilização, baseado na saliva, que pode ser feito no conforto de casa. Um teste genético é um investimento único na saúde, recomendado para que todos os membros da família conheçam a predisposição a diferentes condições de saúde, parâmetros nutricionais e de condicionamento físico, seguidos de exames anuais de saúde, explica Naikawadi.



Assim, você pode planejar sua dieta:



Intolerância a lactose: A deficiência da enzima lactose rica em proteínas é um problema comum que ocorre quando o corpo não consegue digerir a lactose, um açúcar natural encontrado nos laticínios e no leite.

Dieta:



* Redução da dieta de laticínios para manter uma nutrição equilibrada.
* Aumente a ingestão de alimentos ricos em cálcio, como leite de soja, peixes com ossos moles, brócolis, vegetais de folhas verdes.
* Inclua alimentos que contenham vitamina D - ovos, salmão, cereais prontos para comer, suco de laranja.



composição genética, genes, genética, genes e saúde, genes e nutrição, necessidades nutricionais, saúde e bem-estar, notícias expressas indianasA dieta mediterrânea inclui principalmente alimentos à base de plantas, grãos inteiros, frutas e vegetais que têm um baixo impacto no meio ambiente. (Foto: Getty / Thinkstock)

Doença celíaca: É um distúrbio no qual a ingestão de glúten (uma proteína armazenadora presente no trigo, na cevada e no centeio) desencadeia uma resposta imunológica no corpo, causando inflamação e danos ao intestino delgado. A doença celíaca também pode afetar outras partes do corpo, como ossos, articulações, pele, sistema nervoso e baço.

aranha com listra preta nas costas

Dieta:



* Uma dieta estritamente sem glúten é o único método possível para evitar complicações.
* Coma alimentos naturalmente sem glúten, como carne, peixe, frutas, vegetais, arroz e batatas.
* Farinhas feitas de alimentos sem glúten, como batata, arroz, milho, soja, nozes, mandioca, amaranto, quinua, trigo sarraceno ou feijão são seguras para comer.



Absorção de vitamina B12: Pode haver a possibilidade de variantes genéticas que podem afetar a capacidade das pessoas de digerir, absorver ou usar a vitamina B.

Dieta:

* Inclui carne, peixe e laticínios.
* Coma salmão, vegetais folhosos, ovos.
* Aumente leguminosas como feijão preto, grão de bico, ervilha, feijão, lentilhas, etc.
* Consumir cereais fortificados, como aveia, trigo integral, etc.
* Coma sementes de girassol.

Resposta construtiva à dieta mediterrânea: A dieta mediterrânea inclui principalmente alimentos à base de plantas, grãos inteiros, frutas e vegetais que têm um baixo impacto no meio ambiente.

Dieta:

* Consumir alimentos pouco processados, principalmente cereais ou frutas e vegetais frescos ou secos.
* Consumo moderado de carne, peixe e laticínios.
* Use azeite como condimento principal.

O artigo acima é apenas para fins informativos e não se destina a substituir o conselho médico profissional. Sempre procure a orientação de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado para qualquer dúvida que possa ter sobre sua saúde ou condição médica.