Dieta diária: do Brasil, uma noz rica em proteínas e gorduras saudáveis

As castanhas do Brasil são tão ricas em selênio: 6-8 As castanhas do Brasil contêm cerca de 544 mcg de selênio, contra 100 g de amêndoas, que contêm apenas cerca de 2,5 mcg de selênio.

Noz, castanha do Brasil, benefícios da castanha, saúde, alimentação saudável, dieta saudável,De acordo com as Diretrizes Dietéticas Australianas de 2013, apenas duas castanhas-do-pará podem fornecer 100% da RDA de selênio para um adulto.

O consumo de nozes tem sido associado a diversos benefícios à saúde, como antioxidante, cardioprotetor, anticancerígeno, antiinflamatório, antiobesidade e antidiabético, entre outras propriedades funcionais. Enquanto os mais consumidos são amêndoas, cajus, nozes, amendoins, pistache e pinhões, outra castanha - a castanha do Brasil (como o nome sugere vem da árvore americana) - ganhou popularidade recentemente. A apreciada castanha da Amazônia é a espécie de planta de vida longa mais alta entre as florestas tropicais.

tipos de imagens de cactos

Como a maioria das nozes, as castanhas-do-pará são ricas em gorduras, proteínas, micronutrientes e fibras saudáveis. As duas qualidades especiais são antioxidantes dietéticos excepcionalmente elevados, especialmente os níveis de selênio e vitamina E. A castanha do Brasil também é uma boa fonte de outros nutrientes, incluindo ácidos graxos insaturados, magnésio, fósforo, tiamina, niacina, vitamina B6, cálcio, ferro, potássio, zinco e cobre. A castanha do Brasil também possui fenólicos, flavonóides e é rica em tocoferol, fitoesteróis e esqualeno. Esses compostos apresentam efeitos benéficos devido às suas atividades antioxidantes e antiproliferativas, que estão associadas à redução do risco de desenvolvimento de aterosclerose e câncer.

As castanhas do Brasil são tão ricas em selênio: 6-8 As castanhas do Brasil contêm cerca de 544 mcg de selênio, contra 100 g de amêndoas, que contêm apenas cerca de 2,5 mcg de selênio. A dose diária recomendada de selênio para um adulto é de 55 mcg. De acordo com as Diretrizes Dietéticas Australianas de 2013, apenas duas castanhas-do-pará podem fornecer 100% da RDA de selênio para um adulto. A inclusão deste alimento com alto teor de selênio na dieta pode evitar a necessidade de fortificação ou suplementos para melhorar o nível de selênio. Um estudo publicado no Journal of Nutrition and Metabolism em 2013, relatou que a ingestão de uma única porção (20-50 g) de castanha do Brasil pode melhorar agudamente o perfil lipídico sérico de voluntários saudáveis. Foi observado um aumento significativo dos níveis plasmáticos de selênio e do colesterol HDL e uma diminuição significativa do colesterol LDL sérico.



A riqueza da castanha-do-pará em vitamina E e outros antioxidantes poderosos (substâncias naturais conhecidas por combater doenças) contribuem para o seu papel na prevenção de doenças cardíacas, diabetes e câncer. Os polifenóis antioxidantes, vitamina E e fibra alimentar da castanha-do-brasil podem ser os componentes que exercem o maior efeito preventivo do câncer. Além disso, o selênio e a vitamina E na castanha-do-pará trabalham em sinergia com os polifenóis para reduzir a oxidação, evitando danos dos radicais livres (elementos nocivos no corpo que podem destruir células e potencialmente levar a problemas como doenças cardíacas e derrames).

A gordura é predominantemente monoinsaturada para o coração saudável (aproximadamente 50 por cento), o tipo encontrado no azeite de oliva, um tipo de gordura altamente desejável que demonstrou reduzir os níveis de colesterol ruim e aumentar o colesterol bom. Dietas com alto teor de MUFA estão associadas a menor risco de doenças cardiovasculares.

flores que crescem no oceano

Devido ao alto teor de gordura poliinsaturada (ácidos graxos ômega-6), a castanha-do-brasil descascada pode ficar rançosa rapidamente. Guarde-os na geladeira para manter seu frescor. Uma palavra de cautela: comer regularmente grandes quantidades de castanhas do Brasil pode levar a efeitos negativos para a saúde. Isso se deve principalmente ao seu alto teor de selênio. Mais de 10 vezes a RDA de selênio pode causar fadiga, diarréia, cabelos e unhas quebradiços, estimular erupções cutâneas e afetar o sistema nervoso. Claramente, a moderação é a chave.

O artigo acima é apenas para fins informativos e não se destina a substituir o conselho médico profissional. Sempre procure a orientação de seu médico ou outro profissional de saúde qualificado para qualquer dúvida que possa ter sobre sua saúde ou condição médica.