Um festival gastronômico Bhojpuri com curadoria de Pallavi Nigam Sahay tem como objetivo destacar a culinária da região

O festival, que vai até 22 de dezembro no restaurante Maya, faz parte da série Rivaayat, onde o hotel organiza um festival de comida que visa reviver receitas tradicionais de várias cozinhas.

Halwai Style Mutton

No dia seguinte ao casamento de Pallavi Nigam Sahay em 2011, um dos pratos comemorativos farfalhou na cozinha de seus sogros Bihari foi uma preparação de abóbora. A jovem noiva de Bhopal achou isso curioso, mas jogou junto até que ela provou. Chamado de Panch Phoran Kohra, era uma mistura delicada de doce e picante e não carregada de especiarias que de outra forma dominariam os sabores do ingrediente principal. O casamento arranjado de Nigam Sahay se tornou o ponto de partida de seu caso de amor com a culinária Bhojpuri. Seu livro recém-lançado, The Bhojpuri Kitchen, arquiva a culinária da região.

Nigam Sahay, que acabou saindo de seu emprego no setor financeiro para se tornar chef de confeitaria, está atualmente hospedando um festival de comida Bhojpuri no Trident BKC em Mumbai. O festival, que vai até 22 de dezembro no restaurante Maya, faz parte da série Rivaayat, onde o hotel organiza um festival de comida que visa reviver receitas tradicionais de várias cozinhas. Fiquei fascinado com o fato de que as preparações dependem mais do processo do que dos ingredientes. A cozinha utiliza muito cozimento lento e temperos simples. Há muito pouco uso de especiarias inteiras - pimenta-do-reino e cardamomo verde são os mais usados. Os tomates e as cebolas são picados, raramente moídos, o que torna os preparos mais leves e saborosos, diz Nigam Sahay. Ela cita uma preparação de cordeiro. Normalmente, a cebola, o tomate, o gengibre, o alho e as especiarias são moídos e refogados por muito tempo para fazer um molho no qual o cordeiro cozinha. Na preparação do Bhojpuri, o cordeiro é refogado primeiro e, em seguida, são adicionadas cebolas, tomates e alguns temperos.



Chef convidado do hotel, o menu de Nigam Sahay para o festival apresenta destaques do The Bhojpuri Kitchen. Inclui pratos que poucos além da região conhecem, como Champaran ke Murg ki Tikki (espetadas de frango picadas com maçã azeda), Ber ki Sabzi (baga indiana refogada com especiarias) e Sabz ki Tehri (pulav vegetal).



Também há Litti-Chokha no menu. Ela não acredita que seja superestimado, mas afirma que muitos outros pratos da culinária estão lá com ele.

Litti-Chokha está para Bihar como o macarrão está para a Itália. Mas a culinária tem uma grande variedade inexplorada, principalmente porque não foi comercializada como outras cozinhas, diz Nigam Sahay. Ela fala sobre Dhuska, uma panqueca frita feita de massa em vez de massa. O arroz e o dal são embebidos durante a noite, moídos com especiarias inteiras e fritos. Mas a massa é difícil de lidar, pois está solta e pode partir se o óleo não estiver quente o suficiente.



A culinária vem de Bengala, embora, ao contrário da percepção popular, as pessoas da região de Bhojpur não sejam principalmente vegetarianas. Aqueles que falam maithili têm preparações únicas de peixes de água doce. Machli ka Chokha é feito grelhando levemente o peixe, depois amassando e salteando com cebola, pimenta verde, limão e sal grosso com óleo de mostarda. A outra carne popular é cordeiro ou carneiro, conhecido como ‘khasi’.

O uso de vegetais não é incomum em doces indianos, mas os Bhojpuri têm Parwal ka Meetha, feito com cabaça de cobra. A versão sobre a qual Nigam Sahay escreve em seu livro tem queijo cottage e flocos de amêndoa como recheio. O que ela serve no festival é uma versão mais glamorosa. Tem o parwal escaldado em calda de açúcar, servido com um recheio de mawa. A culinária Bhojpuri é cheia de surpresas. As pessoas só precisam experimentar, diz o chef.