Rostos bonitos funcionam como uma droga no cérebro: pesquisa

Pesquisas descobriram que a beleza estimula o cérebro assim como uma comida saborosa ou boa música.

Rostos bonitos têm o mesmo efeito no cérebro que drogas. (Thinkstock)Rostos bonitos têm o mesmo efeito no cérebro que drogas. (Thinkstock)

A beleza parece estimular a mesma região do cérebro que a morfina opióide, descobriu um novo estudo publicado na revista Molecular Psychiatry. Assim como comida saborosa ou boa música, estar apegado a alguém, como um parceiro romântico, é recompensador para as pessoas, disse a pesquisadora Olga Chelnokova, psicóloga da Universidade de Oslo, na Noruega.

Chelnokova e seus colegas recrutaram 30 homens saudáveis ​​para seu estudo. Alguns dos homens receberam morfina, que ativa os receptores no sistema opioide, e outros receberam um supressor de opioide. Os cientistas mostraram aos homens fotos de rostos femininos que variavam em atratividade, que os homens podiam folhear em sua própria velocidade. Os cientistas pediram aos homens que avaliassem o quanto gostaram de cada um dos rostos e mediram quanto tempo eles permaneceram em cada um, relatou ‘LiveScience’.



Os participantes que receberam morfina avaliaram muito bem os rostos mais objetivamente atraentes. Além disso, os usuários de morfina passavam mais tempo vendo as fotos dos rostos que consideravam mais atraentes e menos tempo vendo os rostos não atraentes, sugerindo que também queriam mais esses rostos. Em comparação, os homens que tomaram o supressor de opioide mostraram menos simpatia e desejo: eles avaliaram os rostos atraentes menos e passaram menos tempo vendo-os.



Assim, o sistema opióide pode ajudar os humanos a escolher o melhor parceiro, produzindo sentimentos gratificantes ao ver esses parceiros, ao mesmo tempo que torna os parceiros pouco atraentes menos desejáveis, disseram os pesquisadores.