Você está ‘Tinder cansado’? Daters online que procuram mais do que uma simples passagem de dedos

Embora os tabus em torno do namoro online tenham desaparecido há muito tempo, alguns dos usuários de aplicativos de hoje estão cansados ​​de passar o dedo e usar a caneta virtual que não leva a lugar nenhum quando se trata de relacionamentos de longo prazo.

namoro online, status educacional, evolução, análise econômica, comportamento de acasalamento, Indian Express, Indian Express NewsAtitudes de namoro online no final da década, quando algumas pessoas estão cansadas de Tinder. (Fonte: Thinkstock Image)

Embora os tabus em torno do namoro on-line tenham desaparecido há muito tempo, alguns dos usuários de aplicativos de hoje estão cansados ​​dos toques intermináveis ​​e do uso de caneta virtual que não leva a lugar nenhum quando se trata de relacionamentos de longo prazo, de acordo com líderes do setor que estão respondendo com novas maneiras de atrair usuários fora de seus telefones e conhecendo pessoas no mundo real.

David Vermeulen é um desses líderes. Seu Inner Circle, lançado em 2012, está cuidando mais de perto dos usuários que procuram conexões significativas, e ele está hospedando eventos off-line em cidades ao redor do mundo para ajudar a fazer isso acontecer entre seus mais de 2 milhões de membros. Ele disse que viu uma grande mudança nas atitudes de namoro online no final da década, quando algumas pessoas ficaram cansadas do Tinder.



lagarta difusa preta e laranja venenosa

Eles realmente agora estão procurando por algo mais sério, algo mais genuíno, disse Vermeulen.
Justin McLeod, que lançou o Hinge em 2011, compartilha a visão de Vermeulen de que os aplicativos de namoro devem se concentrar em deixar as pessoas offline. O slogan da Hinge é o aplicativo que foi projetado para ser excluído.



Em 2016, a Hinge removeu intencionalmente a opção de deslizar para incentivar mais interação. Quando foram informados de que as pessoas se sentiam oprimidas por seu número de escolhas, eles criaram uma função muito compatível. Isso, disse ele, realmente ajuda as pessoas a se concentrarem e a conseguir encontros com mais rapidez.

O Inner Circle planeja adicionar um botão Let’s Meet para acelerar o caminho do aplicativo para a data real.
Se ambos clicarem nele, você pode no chat selecionar dias e locais que propomos e então você pode ir a um encontro muito rapidamente. E quero dizer sair para tomar um café. Quer dizer, esse é o primeiro passo. Mas, para muitas pessoas, é um grande passo e tentamos tornar isso muito mais fácil, disse Vermeulen. Seu aplicativo também planeja adicionar uma resposta automática para qualquer pessoa que apenas mande uma mensagem 'Oi' como uma introdução, o que ele disse muitas vezes ser um beco sem saída para o namoro.



Vamos dizer, OK, este não é o melhor começo para uma conversa. Você tem que fazer melhor, disse Vermeulen.
Não é apenas a geração mais recente de aplicativos que está se adaptando às mudanças nas atitudes de namoro. O OkCupid é um dos sites de namoro originais, iniciado por dois graduados em matemática de Harvard em 2004. Começando como um site para desktop, ele se tornou um aplicativo com o advento dos smartphones. Hoje, o OkCupid se orgulha de configurar 50.000 datas por semana.

O site impõe certas restrições para tentar eliminar aqueles que não estão interessados ​​em chegar a essa data. A empresa insiste que os usuários postem mais de uma foto e os coloca em uma lista de perguntas localizadas em tempo hábil antes que um perfil possa ser configurado. Portanto, se você pensou que deveria evitar falar de política ou religião no primeiro encontro, parece que a maré está mudando. Os usuários podem filtrar com base em suas opiniões, desde as mudanças climáticas até o Brexit.

Nos EUA, podemos perguntar a você, como você se sente com as próximas eleições? Podemos dizer, você poderia namorar alguém que não votou? disse a diretora de marketing global da OkCupid, Melissa Hobley.



De acordo com um estudo do Pew Research Center no ano passado, 3 em cada 10 americanos usaram um site ou aplicativo de namoro e 12 por cento se casaram ou estiveram em um relacionamento sério com alguém que conheceram por meio de namoro online. Hobley disse que um dos desenvolvimentos mais empolgantes à medida que o namoro digital caminha para a década de 2020 é em mercados emergentes, incluindo Índia, Indonésia, Turquia, Tailândia, Malásia, Japão e Coreia do Sul, onde namorar nem sempre foi tão fácil.

Na Índia, por exemplo, uma nova geração de mulheres está indo para a universidade e estão trabalhando, e estão dizendo que o casamento arranjado não é para mim, e eu quero a capacidade de encontrar minha própria pessoa e para meu casamento com seja uma escolha que eu faço, ela disse. Hobley também viu avanços na inclusão e apoio em todas as comunidades LGBTQ, criando um espaço seguro para expressar preferências de gênero e sexualidade e encontrar parceiros em potencial.

Estima-se que 70 a 80 por cento dos relacionamentos LGBTQ tenham começado em um aplicativo de namoro, disse ela. Para Hobley, o amor não para por aí. Ela disse que recebe uma média de 5 a 20 e-mails e convites de casamento por semana.
Vou atrapalhar o seu casamento, ela brinca, mas também mandamos um presente.